Criarumemail.com/

Últimos Posts

Ontem, dando sequência ao evento de comemoração dos 15 anos de Moda UEM, tivemos muitas palestras e vídeo conferências com alunas formadas. Na parte da manhã, a palestra foi com a Cristiane Turlon, da turma de 2003, que falou sobre a parte criativa da carreira de moda, sobre capital humano e sobre seu mais novo projeto o ateliê InTueri. Na continuação assistimos a uma vídeo conferência, com a Debora Vinci, da turma de 2004, onde falou sobre seus desafios na carreira de moda, sobre moda plus size e as dificuldades encontradas nesse nicho de mercado e sobre sua marca de beachwear plus size Bambina. Prosseguindo com o evento matutino, assistimos a vídeo conferencia da Jaqueline Silva, da turma de 2004, que falou sobre os desafios que encontrou ao mudar-se de país e qual a sua trajetória até chegar em seu emprego atual na marca de luxo Gucci.


Na parte da tarde, assistimos 3 vídeos conferências, sendo a primeira com a Nathalia Menezes, da turma de 2004, onde trouxe suas experiências também em morar em outro país, da importância da matéria de modelagem para quem deseja trabalhar com moda e sobre a empresa que está hoje a Fab Fad, situada na cidade de Los Angeles. A segunda foi com a Pollyana Ponte da turma de 2006, que apresentou seu ateliê de moda infantil Margot e a respeito dos desafios de fazer uma roupa infantil com qualidade. Para finalizar a tarde, contamos com a vídeo conferência da Mariana Medeiros, turma de 2010, que contou-nos sobre seu esforço em morar na França, onde seguiu sua carreira acadêmica até chegar a ser chefe do departamento de mídias da Chanel em Paris.


Para  iniciar a programação da noite, os alunos de Moda do 1º ano defilaram seus óculos conceituais inspirados em estilistas internacionais de Coco Chanel até Alexander McQueen


Os alunos do 2º ano, desfilaram lingeries desenvolvidas para a matéria de modelagem, que teve como referência desfiles do fashion show da marca Victoria Secrets.


Encerrando a noite, tivemos duas palestras com Ronise Oliveira, turma de 2003, trabalhando atualmente na marca Osmose e Mônica Nascente, turma de 2005, estilista sênior no grupo Morena Rosa, que trataram sobre o dia a dia das empresas, sobre a carreira de um estilista e os erros mais comuns em alunos e recém formados. 


Hoje, para encerramento do evento, teremos um almoço de confraternização no restaurante Cheiro Verde, à partir das 12 horas. Nos encontramos lá!

Hoje começou o evento de 15 anos de Moda UEM, no campus regional de Cianorte.
Foi um dia de muito aprendizado, compartilhamento e integração, entre professores, alunos e alunos já formados. A comemoração começou pela manhã, com exposições dos alunos do primeiro ao terceiro ano. As exposições do primeiro ano foram: Interpretação de Modelos de Vestidos, Egito e de Fotografia.














O segundo ano, expôs réplicas de indumentárias utilizadas pela princesa Isabel.











E o terceiro ano, expôs o trabalho de Desenho de Moda II.













O evento continuou com a palestra, ministrada pel@ filósof@ João Pedro Castanheira (PC) com o tema Afrofuturismo: Origens e Tensões nas Indumentárias, em que também falou sobre apropriação cultural, empatia e questões de gênero.
Após o PC aconteceu outra palestra, ministrada por aluna da turma de 2005 Cristina Ferreira, dona da marca Cloude Jeans, onde a pauta foi sobre desafios da carreira de Moda, trazendo assuntos como a rotina dentro das fábricas até a criação de sua própria marca.













Na tarde da tarde, aconteceu a oficina de Turbantes em Prol de Pacientes Oncológicos da ONG Amor em Flor juntamente com alunos de Moda da UEM e a comunidade externa.


















E para encerrar a tarde aconteceu o workshop de Caimentos e Aplicabilidade de Artigos Têxteis e Design de Superfície, ministrado pela aluna da turma de 2004 Fernanda Resh (hoje, representante de tecidos) e pela aluna da turma de 2003 Andressa Rossi (trabalhou com estamparia e hoje é professora de Moda da UEM).


















Por fim o dia de hoje se encerrará com um Bazar de Trocas e o Sarau Cultural.
Amanhã nos vemos de novo porque a programação continua, acompanhe em nosso Instagram para ficar por dentro de tudo em tempo real.
Em comemoração aos 15 anos curso de Moda UEM Cianorte, os acadêmicos do 2º ano de moda desenvolveram nas disciplinas História da Moda Contemporânea e Tecnologia de Confecção uma cronologia das réplicas das roupas que a Princesa Isabel vestiu em vida, desde os 7 anos até os seus 42 anos quando assinou a Lei Áurea. O recorte de tempo é o século XIX especificamente o período conhecido como Vitoriano



Os vestidos eram bem cinturados com imensas caldas, muitas anáguas e um exagero nos volumes, por isso este trabalho foi confeccionado com tecido de cortinas, devido sua grande metragem. Escolhemos a cor clara (branco e creme) para observar nas 5 roupas a evolução da silhueta e cintura daqueles tempos. As costuras e bordados foram todos feito à mão. Na construção do forro para dar sustentação e volume foi utilizado a malharia de urdume tule e o tecido morin. Cabe ressaltar que todo o processo de construção foi realizado na oficina de moda da UEM- Cianorte com a orientação da Profª de confecção Maria Helena e com o Profº de história da moda Ronaldo Vasques.

1º Vestido que a Princesa Isabel usou quando tinha 7 anos, possui vários babados que produzem volume a roupa.



2º Roupa com 9 anos, com vários bordados no todo vestido e a cintura bem afunilada.



Princesa Isabel estava com 24 anos em sua lua de mel em Londres. Vestido que evidencia a moda da época as mulheres chegavam a utilizar em média 20 metros de tecido por vestido, que chegavam a pesar aproximadamente 15 kg.



4º Este vestido evidencia a moda da crinolete onde o volume fica na parte de trás da roupa. Idade: 41 anos



5º Este traje com a calda, foi utilizado pela Princesa para assinar a Lei Áurea. Pertence ao Museu do Traje e do Têxtil do Instituto Feminino na Bahia. Idade: 42 anos.




Pra quem quiser conferir de perto, os trabalhos estão expostos no Anfiteatro da UEM – CRC. Vale muito a visita, os trabalhos estão excepcionais!


Começa, no dia 23 de outubro, na Universidade Estadual de Maringá (UEM), a 3ª Semana do livro e da Biblioteca e a Tecidoteca foi convidada para ministrar a oficina de identificação de materiais têxteis, na terça feira, dia 24 de outubro, das 14 às 17 horas, na sala de preceptoria da Biblioteca Central, bloco P03, 1º andar, no Campus Central. A oficina será gratuita, e a inscrição pode ser feita pelo site.


Além das oficinas, minicursos e apresentações culturais, a Semana, promovida pela Biblioteca Central, da UEM, contará com duas exposições ("Ssurreall - Digital Collage" e "Exposição de obras danificadas e restauradas", que ocorrem no hall de entrada da Biblioteca Central)  e uma feira de troca de livros, além da premiação para freqüentadores com melhor assiduidade tanto nos empréstimos quanto nas devoluções dos livros.
A abertura do evento será às 8 horas, do dia 23 de outubro, na Biblioteca Central.
Nos encontramos lá então!
O evento de comemoração dos 15 anos do Curso de Moda da Universidade Estadual de Maringá está chegando. Serão três dias intensos de muito aprendizado, encontros e reencontros, festejos e alegria! Toda a programação está sendo pensada com muito carinho e a cada palestra e oficinas confirmadas, a ansiedade aumenta, não é mesmo?
E é sobre oficina que viemos falar no post de hoje. Durante o evento, o curso de Moda - UEM, Campus Regional de Cianorte, em conjunto com o projeto social Amor em Flor vai oferecer uma oficina para a confecção de turbantes em prol de pacientes oncológicos.
O projeto Amor em Flor, recém criado, reaproveita retalhos de tecidos das indústrias de Cianorte/PR e região para produzir turbantes e almofadas, doados aos hospitais de câncer. 

É a oportunidade que você estava esperando para usar seus talentos fazendo o bem a pessoas que realmente precisam! Demais, não é? Amamos a iniciativa!!!
Interessados deverão comentar no post de divulgação da oficina, na página do facebook do projeto Amor em Flor. Mas corre pois as vagas são limitadas!
Você pode acessar o link clicando aqui



Não esqueça: o evento 15 anos de Moda UEM acontecerá entre os dias 19, 20 e 21 de outubro, quinta, sexta e sábado desta semana. Pra ficar por dentro de tudo, participe do grupo oficial no Facebook aqui. Todos os dias são divulgadas novas informações.
E claro, a Tecidoteca fará uma cobertura especial do evento no blog e em nossas redes sociais. Fique ligado!

Uma noite, andando pelas ruas de Paris, a estilista Alexandra Hartmann se deparou com uma cortina dourada com estampa floral, descartada nas proximidades de um hotel e pensou: Porque não reusar essa matéria prima? Dois anos depois nasceu a Hôtel Vetements, marca de moda que reaproveita tecidos de cortina para fazer jaquetas verdadeiramente únicas e repletas de histórias.


Alexandra percorreu todos os hotéis de Paris, passando dos mais simples aos mais luxuosos e fez sua proposta de reutilizar as cortinas que seriam descartadas. No site, a estilista conta que a intenção é abraçar as imperfeições do tecido, o que resulta em peças únicas e inteiramente feitas à mão. Aviamentos como botões também são reaproveitados, muitos deles da década de 1940. O resultado é a junção de linhas estéticas puras, simples, mas que mostram todo o potencial do tecido. 
 

Pra quem ficou curioso, as peças podem ser encontradas para venda no site da marca, e além de jaquetas também fazem parte da coleção tops e sapatos.  A Hôtel Vetements mostra com seu trabalho de forma sutil que é possível sim inserir conceitos de sustentabilidade a produtos de moda com extremo sucesso. É de encher os olhos!


   Imagens: Petiscos e Instagram